Portes grátis para Portugal (excepto envios à cobrança)
  • Uma Solidão Demasiado Ruidosa

Uma Solidão Demasiado Ruidosa

15,00 €  
IVA incluído

«Um livro que deve ser resgatado da letal indiferença que mata a literatura mais eficazmente do que as máquinas mais sofisticadas.» New York Times 

Agora em tradução revista, Uma Solidão Demasiado Ruidosa (1976) é a história do velho Haňta, que, por ofício, prensa e destrói livros no subsolo de Praga, e que, por amor, salva dessa hecatombe os mais belos achados em pilhas de papel: textos de Kant, Hegel, Camus, Novalis e Lao-Tsé, todos eles condenados à destruição pelas autoridades. Até que, um dia, o progresso quer aniquilar com mais eficácia as páginas que Haňta insiste em resgatar da sua obsoleta prensa. Censurada e publicada em samizdat, Uma Solidão Demasiado Ruidosa tornou-se uma obra de culto sobre a indestrutibilidade da memória e da palavra e o seu poder redentor em tempos bárbaros. Bohumil Hrabal confessou ter vivido apenas para escrever este livro.

TÍTULO ORIGINAL Příliš hlučná samota 
TRADUÇÃO DO CHECO Ludmila Dismanová
ILUSTRAÇÃO DE CAPA Mariana Malhão
1.ª EDIÇÃO Setembro 2019
PÁGINAS 144
ISBN 978-972-608-340-5

×