Portes grátis para Portugal (excepto envios à cobrança)
  • Solaris

Solaris

16,00 €  
IVA incluído

SOLARIS (2ª edição)
Stanisław Lem

tradução: Teresa Fernandes Swiatkiewicz
nota prévia: Alberto Manguel
272 páginas

Pela primeira vez em tradução directa do polaco, Solaris (1961) é uma das obras de ficção científica mais complexas e filosóficas, e consagraria Stanis?aw Lem (1926-2006) como um autor de culto. Publicado em Varsóvia, em pleno regime comunista, e adaptado ao cinema por Andrei Tarkovski, em 1972, e Steven Soderbergh, em 2002, é dominado por um imenso e enigmático oceano planetário, capaz de controlar as emoções e as memórias de exploradores à beira da loucura, isolados numa estação espacial. Neste romance psicológico sobre a incomunicabilidade, a angústia face ao insondável e a incapacidade humana de lidar com o desconhecido sem causar destruição, Stanis?aw Lem leva-nos a um planeta distante para revelar os eternos abismos e buracos negros da alma.

Stanisław Lem (1921-2006) é um dos autores polacos mais traduzidos e destacados. Nos anos 40, estudou medicina e psicologia em Lviv e em Cracóvia. De ascendência judaica e apoiante da resistência, foi forçado a obter documentos falsos — que o salvaram das câmaras de gás de Bełžec — e, como mecânico, dedicou-se a sabotar carros alemães durante a ocupação nazi. Nos anos 60 e 70, publicou A Nave Invencível (1964) e A Voz do Dono (1968), e livros com um humor inimitável, como Memórias Encontradas numa Banheira (1961) e Congresso Futurológico (1971). Em 1976, foi expulso da Associação de Escritores de Ficção Científica e Fantasia da América, por ter criticado a qualidade da produção norte-americana no género. Romancista e ensaísta premiado, perdurará, neste planeta, como um mestre da imaginação, e, na galáxia, como 3836 Lem, o asteróide a que deu nome.

×