Portes grátis para Portugal (excepto envios à cobrança)
  • O Pau do Brasil [2ª edição aumentada]

O Pau do Brasil [2ª edição aumentada]

12,00 €  
IVA incluído

Wilson Alves-Bezerra

Passa um governo inteiro galopando pretos e o poeta é quem pergunta ao pó: no fim do fim o que há de ser? Mais quatro anos de gemido então? Mais passeata spray cacete cadeia e o gado todo vendo verão espetacular? Relaxa e aproveita a experiência, diz a boneca russa no arranque do avião militar. Bata punheta e continência ao general, enquanto abre as pernas, nas areias de Alcântara, na Ponta da Praia, em Guantánamo. Ânimo. Nem todo o que chegue saia, mas todos percam os sentidos: isto não é poema, é o país do exílio. Balança a cadeira, o pastor no picadeiro é quem diz: cambalhotas e dízimos, não perca o seu culto, que o jesus prostituto há de vir comer os seus fundos. O poeta vê a fila ao pé da goiabeira. Este é o jogo da cintura dura, este é o jogo da sua vida. Se não se inscreveu ainda, no amor da ferida de cristo, seja ungido, seja possuído pelo exército. Pague seus recibos, que a ministra come cogumelos. Pois ampla é a terra e plena e rasa é a ideia. Não restem pensamentos. Bata punheta e continência ao general.

×