Portes grátis para Portugal (excepto envios à cobrança)
  • Cartas Contra o Firmamento

Cartas Contra o Firmamento

«em vez de ‘amo-te’ diz que se foda a polícia, em vez de
‘os fogos celestiais’ diz que se foda a polícia, não digas
‘contratação’ não digas ‘trostky’ diz que se foda a polícia
em vez de ‘despertador’ diz que se foda a polícia
em vez de ‘o meu transporte para o trabalho’ em vez de
‘sistema eleitoral’ em vez de ‘vento solar contínuo’ diz que se foda a polícia
não digas ‘perdi a noção das minhas visões’ não digas
‘essa faculdade humana tão vilipendiada’ não digas
‘suicidado da sociedade’ diz que se foda a polícia, em vez de ‘o movimento
das esferas celestes’ diz que se foda a polícia, em vez de
‘o globo luzente da lua’ em vez de ‘a Rainha Mab’ diz
que se foda a polícia, não digas ‘débito directo’ não digas ‘adere ao partido’
diz ‘o teu sono é proveito para o patrão’ e depois diz que se foda a polícia
não digas ‘hora de ponta’ diz que se foda a polícia, não digas
‘eis os passos que dei para arranjar emprego’ diz que se foda a polícia
não digas ‘um Caffè Latte fachavor’ diz que se foda a polícia, em vez de
‘a força gravitacional da terra’ diz que se foda a polícia, em vez de
‘faz o novo’ diz que se foda a polícia
não digas ‘uns trocos’
diz que se foda a polícia, não digas ‘feliz ano novo’ diz que se foda a polícia
diz talvez ‘reescrever o calendário’ mas depois disso, logo
depois disso diz que se foda a polícia, em vez de ‘pedra filosofal’ em vez de
‘casamento real’ em vez de ‘o labor da transmutação’ em vez de ‘amor
à beleza’ diz que se foda a polícia
diz sem justiça não haverá paz e depois diz que se foda a polícia»

 
Cartas contra o Firmamento
de Sean Bonney

(Tradução de Miguel Cardoso / capa e desenhos de Pedro Pousada / composição por Joana Pires)

×