Portes grátis para Portugal (excepto envios à cobrança)
  • O Pobre de Pedir

O Pobre de Pedir

8,00 €  

Escrito próximo da morte de Raul Brandão “O Pobre de Pedir” não teve revisão do autor, que foi um dos escritores mais estimados por Herberto Helder. Editado postumamente em 1931, o livro começa com a chegada de um pobre à aldeia. Se, por um lado, o pobre de pedir é uma imagem aterradora pela sua impotência, a sua chegada é também sinal de uma catástrofe iminente, individual ou comunitária.

“Sou um monstro que existe para traduzir a vida em palavras e mais nada, até chegar ao automatismo de suprimir a realidade a todos os sentimentos que não impressionam a máquina em que me transformo e que bem queria agora inutilizar. É tarde. É sempre tarde para mim.” (pág. 25)

Fixação do texto e Posfácio de Gustavo Rubim
Projeto gráfico de Luísa Rabello

×