Portes grátis para Portugal (excepto envios à cobrança)
  • O fardo do homem branco

O fardo do homem branco

O fardo do homem branco
Madalena de Castro Campos

O livro de estreia de Madalena de Castro Campos apresenta-nos uma poesia de raiz feminista, mas que recusa os lugares-comuns da poesia comprometida ou da poesia “feminina”. Prefere uma postura iconoclasta e provocadora, que se constrói com rigor de escrita ao mesmo tempo que interpela a própria ideia de poesia.

 
Excerto

Comem-lhe da mão,
cheiram-lhe a saia, lambem-lhe
os sapatos.
Iriam mais longe, se ela abrisse as pernas.
Mas contentam-se com pouco.
Trezentos exemplares,
uma fêmea que finja ter-lhes lido os versos,
o nome no jornal de dois em dois anos.
Precoces e curtos, apesar de famintos.

×