Portes grátis para Portugal (excepto envios à cobrança)
  • Exupéry Significa Perder-se

Exupéry Significa Perder-se

NOTAS COLADAS AO COCKPIT

1.
De certo modo, dos dez mil pés para cima, somos todos sobre-realistas.

 

2.
Lembra-te: o leitor não é co-piloto. Manda-o dar uma volta lá, donde veio, e senta-te calmamente a cerzir a barreira do som.

 

3.
Naturalmente, não deixo nada ao azar. Trago óculos de piloto para que não me vejam no olhar o dois de paus.

 

4.
Estorninhos gaios-azuis cotovias pintarroxos
A boa turbina tudo tritura.

 

5.
Não deixem o André Breton ao leme. Os últimos tombou-os num crepúsculo todo ele conquistadores e fruta morta.
Nunca revi ameaça assim.

 

6.
Isto a que chamamos mortalidade é uma nuvem em veloz condensação. Atravessa-a única preciosa — não à velocidade do teu medo
Vá, que já lixámos o juízo aos kamikaze.

 

Douda Correria#81

Exupéry Significa Perder-se – Yiannis Stiggas
(tradução do grego por José Luís Costa/ capa de Tiago Cutileiro/ composição por Joana Pires)

Yannis Stiggas nasceu em Atenas, em 1977. Estudou medicina. Tem poemas traduzidos em oito línguas, incluídos em antologias na Grécia e fora dela. Vive em Atenas, onde trabalha como médico.

×